8 de março de 2014

500 ANOS DO FORAL DE TAROUCA





No dia 27 de Fevereiro de 1514, foi concedido Foral a Tarouca, por D. Manuel I, à semelhança de inúmeras terras de Portugal, fazendo assim a uniformização de regras e procedimentos. 500 anos se passaram e, por isso, Tarouca não podia esquecer tal acontecimento histórico.
Assim, em consonância com os eventos que o Município de Tarouca irá realizar, o Agrupamento Dr José Leite de Vasconcelos de Tarouca iniciou a comemoração com a atividade promovida pelas Bibliotecas Escolares, sendo a temática do Foral a matriz de toda a ação.

No Centro Escolar, foram sendo sensibilizados os alunos para o tema e foram elaborados diversos trabalhos que estiveram em exposição, quer na Biblioteca Escolar, quer no hall de entrada para ser partilhada com todos os visitantes.

Na Biblioteca da Escola sede foi preparada uma exposição denominada “Scriptorium” onde, com a colaboração de diversos elementos da Comunidade Escolar, que fizeram a cedência das suas peças mais antigas, se preparou um espaço de memória tentando fazer a recriação cénica de uma vivência de 5 séculos, por terras de Tarouca, nomeadamente do Scriptorium do Mosteiro de S. João de Tarouca. Apenas com a “prata da casa”, adereços partilhados por diversas pessoas e instituições, trabalhos de alunos e encarregados de educação, tudo serviu para preparar um evento que desse a conhecer à Comunidade Escolar este acontecimento.

Apesar de já estar aberta aos alunos, no dia 27 de Fevereiro de 2014 foi feita a apresentação pública à Comunidade tarouquense, sendo convidadas diversas entidades, civis e religiosas, acedendo ao convite o Presidente e o Vice-Presidente do Executivo e o Presidente da  Assembleia do Município de Tarouca, o Presidente da Junta de Freguesia, o Padre Adriano Assis, bem como os Presidentes do Conselho Geral, da Associação de Pais e da Associação de Estudantes do Agrupamento, entre outras individualidades.
O Diretor do Agrupamento, Prof. Eduardo Almeida saudou todos os presentes na sessão de abertura, tendo depois tomado a palavra o Presidente do Município de Tarouca e o Presidente da Assembleia da mesma edilidade, que salientou a importância da parceria que se estabeleceu entre instituições para se alcançarem objetivos e concretizarem atividades.
Foi dada uma breve explicação do evento, pela Coordenadora da Biblioteca Escolar, salientando-se o agradecimento aos parceiros  para a concretização do mesmo, bem como o caráter pedagógico do evento.

A visita à exposição tornou possível ver a concretização cénica da época, por alguns alunos, docentes e técnicos das Bibliotecas Escolares, que se empenharam em animar este evento.
Neste dia foi ainda convidado o Professor João Inês Vaz para apresentar duas comunicações sobre o Foral de Tarouca e o seu contexto histórico, a diversas turmas do 3º ciclo e do Secundário.



Este primeiro passo, que abriu as comemorações em Tarouca, prosseguiu no dia 28 de Fevereiro com o desfile de Carnaval dos alunos do Agrupamento, cujo tema foi também o Foral Manuelino de Tarouca e o vestuário da Idade Média que foram inspiração de criatividade para a confeção dos trajes, pelos pais dos alunos, num quadro que resultou em muita beleza, alegria e divulgação de um acontecimento histórico tão importante para a cidade de Tarouca.
Já o Município de Tarouca optou pela realização de uma teatralização da leitura do Foral, onde centenas de pessoas se juntaram para viver este acontecimento. Também o Agrupamento Dr José Leite de Vasconcelos se fez representar num espaço onde se reconstituiu a exposição existente na Biblioteca Escolar. Vários alunos participaram no desfile ocorrido na tarde de 2 de Março e se integraram nesta comemoração.

Foi desta forma vivido este evento histórico, onde a Comunidade Educativa se integrou, para que a Escola seja percebida como espaço de partilha aberta e dinâmica, que procura fazer caminho a percorrer com os pais e os diversos parceiros, para que se possam atingir os objetivos do sucesso escolar, que apenas podem ser conseguidos se todos se unirem num mesmo ideal de educação.

Isolina Guerra

0 comentários:

Enviar um comentário